quarta-feira, 10 de agosto de 2016

LUIZ CARLOS CATTACINI GELLI - VAI DAR ZEBRA


Peço licença a você, leitor, para fazer um merchandising. Acho que você não vai ficar chateado, afinal a notícia é muito boa!

No mercado há mais de cinco anos a Cattacini acaba de lançar a sua linha básica, ecológica, onde são utilizados materiais mais simples, sem muita sofisticação, e que, por isto, apresentam vinhos com uma melhor relação custo-benefício.

A linha ZUIM visa proporcionar aos clientes da Cattacini uma alternativa ao seu portfólio sofisticado, com vinhos mais em conta, já prontos para o consumo e ostentando a mesma assinatura.

São vinhos pensados para as situações normais de consumo. Para serem utilizados e bebidos sem cerimônia, sem o requinte que os vinhos mais luxuosos necessitam.


O primeiro vinho Zuim é um tinto oriundo da Serra do Marari, Tangará (SC), a 1200 metros de altitude, e produzido em parceria com a Vinícola Santa Augusta, Videira (SC).

O Zuim Tinto é um vinho da safra 2013 e apresenta sotaque Mendocino, já que é um corte produzido majoritariamente com a Malbec, a uva emblemática dos nossos hermanos, e com passagem de dois anos em barricas de carvalho francês. 

Trata-se um vinho produzido com cepas bordalesas, Malbec (60%), Merlot (32%) e Petit Verdot (8%), e com estilo do Velho Mundo.

O vinho está no seu apogeu e se você tiver a oportunidade de bebê-lo agradecerá a propaganda que você acabou de ler.

Nos melhores restaurantes e lojas especializadas da cidade. E o principal, o preço que é muito menor do que você imagina para um vinho da safra de 2013 e com dois anos de estágio em barricas de carvalho francês: um paradoxo líquido!

A logo da Zuim apresenta uma zebra e antes que você faça alguma brincadeira gostaria de dizer: vai dar zebra!!!!

Saúde e paz!!!!


Luiz Carlos Cattacini Gelli é sommelier e empresário. Em 2010, fundou a Cattacini Vinhos, cuja proposta é produzir e comercializar vinhos nacionais exclusivos.

Os vinhos Cattacini podem ser entregues em todo o Brasil através das lojas virtuais: EnoEventos: www.enoeventos.com.br/importadora,
Rio Di-Vino: www.riodivino.com.br
Cave Nacional: www.cavenacional.com.br,
e Winexpress: www.winexpress.com.br.

Contatos:
Facebook: Cattacinivinhos
gelli@cattacini.com.br

terça-feira, 9 de agosto de 2016

PENSAMENTO - A CAIXA DOURADA


Certo tempo atrás, um homem castigou sua filhinha de três anos por desperdiçar um rolo de papel de presente dourado. O dinheiro andava escasso naqueles dias, razão pela qual o homem ficou furioso ao ver a menina envolvendo uma caixinha com aquele papel dourado, para depois colocá-la debaixo da árvore de Natal.

Apesar de tudo, na manhã seguinte, a menininha levou o presente ao pai e disse:

- Isto é para você, paizinho!

Ele ficou envergonhado pela sua furiosa reação do dia anterior, mas ao abrir a caixinha e encontrá-la vazia voltou a explodir:

- Você sabe que quando se dá um presente a alguém coloca alguma coisa na caixa?!

A menininha olhou para cima com lágrimas nos olhos e disse:

- Ah, paizinho, não está vazia não. Eu joguei muitos beijos aí dentro. Todos para você, papai.

O pai quase morreu de vergonha. Abraçou a menina e suplicou para que ela o perdoasse.

Dizem que o homem guardou a caixa dourada ao lado de sua cama por muitos anos, e sempre que se sentia triste, chateado ou deprimido, tomava da caixa um beijo imaginário e recordava o amor que sua filha havia depositado ali.

REFLEXÃO
De forma simples, mas sensível, cada um de nós tem recebido uma caixinha dourada, cheia de amor incondicional e beijos de nossos pais, filhos, irmãos, amigos queridos e dos nossos amores. Ninguém pode ter uma propriedade melhor do que esta. Valorize.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

RECEITA EXPRESSA - SANDUÍCHE ROMANO

Um lanche rápido, prático e gostoso.


INGREDIENTES

2 fatias de pão de forma light 
½ colher (sopa) de café dissolvido em 2 colheres (sopa) de cream cheese light 
2 fatias de queijo prato fatiado 
2 fatias de lombo canadense fatiado 
2 folhas de alface romana picada 
1 beterraba média ralada

MODO DE PREPARO
Numa fatia de pão de forma light passe uma camada de cream cheese com café, distribua as fatias de queijo, as fatias de lombo canadense, a alface e a beterraba ralada.

Pegue a outra fatia de pão, passe o restante do cream cheese e feche o sanduíche. Sirva em seguida.

terça-feira, 12 de julho de 2016

PAIS E FILHOS - TRANSIÇÃO DO BERÇO PARA A CAMA


Não há uma idade exata para que o bebê deixe de dormir no berço e comece a dormir na cama. Este momento gera dúvidas para muitos pais, mas é, na verdade, um marco de independência da criança. Por isso, deve ser feito no momento certo, já que o berço é fonte de segurança emocional em um primeiro momento.

O primeiro motivo que você deve considerar é a segurança. Quando o bebê já consegue ficar em pé sozinho no berço ou escalar as grades tentando sair, o berço passou de um local adequado e seguro a um obstáculo a ser superado. E, mesmo que a criança não consiga sair, é mais seguro fazer a transição antes que ela consiga.

Outra ocasião é quando a própria criança demonstra curiosidade e interesse em experimentar a cama. Neste caso, a mudança costuma ser mais tranquila e mais fácil de aceitar e é mais comum na época em que ela está deixando de usar as fraldas e almejando maior independência. Vale lembrar que, por ser uma conquista da criança, não deve ser algo imposto pelos adultos.

Por volta dos três anos a criança já participa bastante dos cuidados que recebe, quer se vestir, se alimentar, começa a usar o banheiro e imitar os adultos e seus hábitos. Não deixe de falar com seu filho sobre isso. Assim como outras mudanças na rotina da criança, deve ser conversada e explicada.

Adaptação
O desapego do berço pode ser mais difícil para algumas crianças. Para ajudar no processo, você pode explicar que essa mudança requer paciência, que ela se sentia confortável no berço porque dormia lá há muito tempo e estava acostumada, mas em mais alguns dias se sentirá muito bem na nova cama.

Para deixar o local mais aconchegante, os pais podem colocar um travesseiro ou mantinha que ficava no berço. No início da transição, é comum a criança se levantar bastante da cama nova e circular pela casa ou ir para o quarto dos pais.  Mas, após as primeiras semanas, a cama não será mais uma novidade e nem a liberdade de ir e vir pela casa.

Questão de segurança
Parte importante da mudança é prestar atenção à nova cama. O recomendável é que ela seja baixa e possua uma proteção lateral com espaço pequeno entre as grades, para que não haja risco de prender a cabeça. Mesmo em quartos com grades e redes, evite colocar a cama perto de janelas. Fique atento para que todos os cômodos da casa que podem ser acessados (caso a criança se levante durante a noite) não apresentem riscos.
(Fonte: Pais e Filhos)

sábado, 2 de julho de 2016

LUIZ CARLOS CATTACINI GELLI - UM NOVO POINT NA SERRA GAÚCHA


Flores da Cunha é considerada a capital do vinho brasileiro porque é a maior produtora do país.

E por motivos históricos, folclóricos, é conhecida como a cidade do galo. Se você não conhece a lenda vale a pena correr atrás.

Flores também se destaca no cenário da enogastronomia e para conferir fomos visitar a última atração deste segmento, no terraço da mais bela vinícola em solo brasileiro, a Luiz Argenta.


Inaugurado no último mês de maio o Restaurante Clô é uma homenagem à dona Clorinda, mãe dos irmãos Argenta, Diva, Deunir e Neco, e fica localizado no terraço da vinícola da família, que proporciona ao enoturista uma vista de deixar qualquer um de boca aberta, o que é muito bom para quem está num restaurante e pode logo preenchê-la com muitas delícias.


O restaurante é especializado em culinária italiana, com toque contemporâneo, e conta com uma carta de vinhos produzidos na propriedade pelas mãos de um dos mais talentosos enólogos brasileiros, Edegar Scortegagna. São vinhos maravilhosos e embalados em garrafas, rotulos e caixas de luxo, projeto da estilista da nova geração Daiane Argenta.

(FOTO: o enólogo Edegar Scortegagna tendo à sua direita Andreia Debon, Jornalista editora da Revista Bom Vivant, e à esquerda Barbara Zuim, da Cattacini)

Ficamos muito felizes e contentes com que vimos, comemos e bebemos. Quando for à Serra Gaúcha não deixe de passar no Clô para vivenciar uma experiência completa no universo da enogastronomia.


Ficamos mais felizes ainda porque há algum tempo, quando a Cattacini estabeleceu uma parceria com a Luiz Argenta para a produção de dois de vinhos exclusivos, o Clos Cattacini, nas versões Gewurztraminer e Trebbiano Romangolo, já sentíamos a falta de um restaurante na propriedade.

Aproveito a oportunidade para parabenizar toda a equipe da Argenta e fazer uma sugestão ao Clô: criar o prato da cidade. Cidade do galo e a capital do vinho só poderiam significar uma releitura do famoso Coq au Vin, ou para sermos mais corretos galo ao vinho.

Deixo para a turma da Argenta escolher qual seria o melhor vinho para a iguaria, mesmo imaginando que um da família dos Cabernet bateria um bolão. Mas existe na Alsácia uma versão elaborada com vinho branco, Coq au Riesling, outra opção para o Clô, que dispõe desse varietal em sua carta.

Será que na próxima reunião de trabalho serei surpreendido com o Galo de Flores, bem à minha frente, no meu prato? Se tiver vou harmonizá-lo com um Clos Cattacini, que também fará bonito: um Clos no Clô, um privilégio da parceria. Para poucos!!!!

Saúde e paz!!!!


Luiz Carlos Cattacini Gelli é sommelier e empresário. Em 2010, fundou a Cattacini Vinhos, cuja proposta é produzir e comercializar vinhos nacionais exclusivos.

Os vinhos Cattacini podem ser entregues em todo o Brasil através das lojas virtuais: EnoEventos: www.enoeventos.com.br/importadora,
Rio Di-Vino: www.riodivino.com.br,
Cave Nacional: www.cavenacional.com.br,
e Winexpress: www.winexpress.com.br.

Contatos:
Facebook: Cattacinivinhos
gelli@cattacini.com.br

sexta-feira, 1 de julho de 2016

RECEITA SALGADA DO DIA - QUICHE DE QUEIJO E ALHO PORÓ

Simplesmente irresistível.

INGREDIENTES
Massa
200 g de farinha de trigo
160 g de manteiga
1 gema
sal a gosto

Recheio
1 colher (sopa) de azeite
2 talos de alho poró picado

500 g de queijo minas amassado
1 colher (sopa) de manteiga derretida
4 ovos
½ xícara (chá) de creme de leite
1 xícara (chá) de leite
1 colher (chá) de curry
1 colher (chá) de sal

1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado

MODO DE PREPARO
Massa
Numa tigela coloque a farinha de trigo, a manteiga e misture bem. Adicione a gema, o sal e misture até virar uma massa homogênea. Coloque a massa envolvida em um filme plástico e deixe na geladeira por 15 minutos.

Numa superfície lisa e enfarinhada, abra a massa e coloque sobre a forma para quiche de fundo falsa. Ela deve cobrir o fundo e as laterais.

Coloque uma folha de papel-manteiga sobre a torta e dentes de alhos sobre o papel para a massa não subir. Leve para assar em forno alto pré-aquecido a 200ºC por cerca de 20 minutos ou até que esteja dourada. Retire do forno e reserve.

Recheio
Numa frigideira antiaderente em fogo médio coloque o azeite, o alho poró e refogue. Retire do fogo e reserve.

Coloque numa tigela o queijo minas, a manteiga derretida, os ovos e misture bem. Adicione o creme de leite, o leite, o curry, o sal e misture. Acrescente o alho poro refogado e misture novamente.

Montagem
Coloque sobre a massa reservada acima o recheio de queijo e polvilhe o queijo parmesão ralado. Leve novamente ao forno para assar por cerca de 50 minutos ou até que a superfície fique dourada. Retire do forno, desenforme e sirva em seguida.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

MAQUIAGEM - USO CORRETO DO BLUSH


Além de oferecer uma aparência mais saudável e corada e dar o acabamento em qualquer maquiagem, o blush realça a fisionomia, transformando ou destacando o formato do rosto. O problema está na hora de aplicar: como usar da melhor forma, para evidenciar o rosto de forma natural e bonita?

É normal “errar” no momento da aplicação. Isso porque muitas técnicas são aprimoradas ao longo das tentativas: só assim fica claro o que funciona e o que não funciona para cada formato de rosto, textura e tom de pele e qualquer outro detalhe que possa fazer diferença.

Há truques para resultados específicos e cores ideais para cada tom. E a ferramenta usada para aplicar o produto também faz toda a diferença!

Seja como efeito bronzeador, apenas para corar as maçãs do rosto ou como contorno de maquiagem, o segredo é saber usar e escolher o produto ideal para você, de acordo com o seu rosto, para que o produto realmente valorize seus traços femininos.

O blush ideal para cada tom de pele
As principais marcas de maquiagem comercializam diversos tipos de blush: líquido, em creme ou em pó. Para escolher a textura perfeita para a sua pele, vale a pena testar as diversas versões do produto para identificar a que apresenta melhor aderência e facilidade de manuseio para você.

A escolha da cor, por sua vez, deve ser feita a partir da harmonização com o tom de pele.

Pele muito clara - Para as mais branquinhas evitem o blush em tom marrom ou rosa aberto. A melhor aposta é a mistura entre pêssego e rosa, mas sempre de forma suave e com pouco brilho.

Pele clara - As que possuem a pele um tom mais escuro, mas ainda na linha de pele clara, podem explorar mais cores, mas evitando tons fortes como o rosa pink. A combinação de cores aqui também é uma boa opção: apliquem um tom bronze suave por baixo e o rosa por cima, para dar o ar de saúde sem deixar carregado.

Pele morena - A cor inimiga, nesse caso, é o terracota. Se você faz parte do grupo das morenas, evite-a. Ao contrário, aposte nos rosados, pois ajudam a quebrar o tom da pele, fazendo um equilíbrio.

Pele negra - As negras devem tomar cuidado apenas com tons claros de rosa, que oferecem um acabamento mais seco. A aposta, então, é nos tons mais fortes como vinho e bronze escuro.

Qual a textura ideal?
A escolha da textura certa implica no resultado e na praticidade na hora de aplicar. Cada tipo tem suas vantagens e desvantagens.

– O blush em pó é um dos mais comuns, podendo vir em pó solto ou compacto, além de poder ter 1 cor, 2 cores ou um mosaico de cores. Ele é o tipo mais fácil de usar e é indicado para quem tem a pele jovem e gosta de aplicar o produto usando pincel.


Creme - O blush em creme pode vir em potes ou bisnagas. Sua aplicação pode ser feita com os dedos e deve vir logo após a base. Os blushes em creme, mousse e líquido são ideais para peles maduras, pois se espalham melhor mesmo com as linhas de expressão.


Mousse - O blush mousse é similar ao creme, porém mais consistente na textura. Deve ser aplicado com cuidado para não ficar forte demais no rosto. É ideal para levar em viagens, pois, diferente do pó, não “derrama” espalhando blush na sua necessaire que vai na mala.


Líquido - O blush líquido parece uma tinta e sua aplicação pode ser meio complicada, devido à possibilidade de manchar a pele se não for bem espalhado. Para passa-lo, pingue duas ou três gotinhas no local e espalhe esfumando com o dedo. Cuidado ao esfumá-lo para não acabar removendo a base.


Bastão - O blush em bastão é prático para carregar na bolsa e usar no dia a dia, afinal sua embalagem em geral é mais resistente, similar à de um batom. Para aplica-lo, faça uma bolinha com o bastão na maçã do rosto e esfume com os dedos. Deve ser aplicado antes do pó facial.


Pérolas - As pérolas possuem aplicação e efeito similar ao blush em pó. A diferença é que ele vem no formato de bolinhas, e, em alguns casos, pode ter bolinhas de diferentes tons de blush, como os blushes mosaicos.


Como aplicar o blush
A aplicação do produto pode ser feita com pincel ou diretamente com as mãos, de acordo com a cobertura desejada ou a textura do produto. Para os produtos em pó, o ideal é usar pinceis. Já as versões em creme e líquido podem ser espalhadas no rosto com os dedos, mas sempre com o cuidado de esfumar bem para evitar que o produto fique muito marcado na pele.

Escolha seu pincel com base no resultado esperado:

1 - Pincel tradicional - Bem fácil de ser encontrado em qualquer perfumaria. A função dele é fornecer um efeito bem natural ao blush, e garante isso graças às suas cerdas amplas, que esfumam o produto;

2 - Pincel chanfrado - Mais fino e inclinado, fornece uma pigmentação mais forte e marcada;

3 - Pincel Duo Fiber - Ótimo para blushes cremosos, ele espalha uniformemente o produto. Pode ser uma boa saída para quem prefere pigmentações fortes, pois permite um efeito esfumado;

4 - Kabuki - Menor que o tradicional, mas capaz de fornecer um efeito natural e uniforme. Não exagere na quantidade de blush quando usar esse tipo de pincel;

5 - Pincel Kabuki chanfrado - Esse tipo fornece um resultado mais forte na pele. Mais fino que o chanfrado anterior, as adeptas a esse tipo de pincel devem ficar atentas à marcação do rosto com excesso de produto.


Quando aplicar o blush: antes ou depois do pó?
Em geral, o produto tem a função de dar o toque final à sua maquiagem, sendo aplicado, normalmente, depois de toda a preparação da pele com base, corretivo e pó. A ideia é que ele feche a maquiagem dando cor ao rosto. Porém, essa regra vale apenas para os blushes em pó, a versão mais usada e comum.

Para blushes líquidos e cremosos, você pode fazer a aplicação entre a base e o pó, tomando apenas cuidado de aplicar o pó com leveza para não remover a cor do blush. Essa opção de passar o blush antes do pó é ideal para quem tem medo de pesar a mão na quantidade de produto. Deixando para passar o pó depois, você consegue esfumar o rosto e suavizar a cor do blush na pele, garantindo que o resultado fique bonito e suave.

A aplicação correta para cada formato de rosto
Além da escolha da ferramenta ideal, deve-se também observar as dicas para valorizar o formato do seu rosto com o uso do blush. A técnica para a aplicação pode depender do seu rosto e do que se espera da maquiagem.

Antigamente, o blush era usado apenas para colorir as maçãs, a fim de obter uma aparência mais saudável. Hoje, já foram descobertas outras funções para ele. O produto pode ser usado para um efeito bronzeado e iluminador, ou até para redesenhar o rosto, afinando-o e disfarçando detalhes. Tudo isso depende da técnica usada na aplicação. 


Blush como contorno facial
O contorno dá um toque mais profissional à maquiagem e é especialmente indicado para ocasiões festivas à noite. Ele realça os pontos que devem ser destacados no rosto – ponta do queixo, maçãs do rosto e parte superior da testa, etc – ao passo que sombreia outros, que serão disfarçados ou afinados – normalmente bochechas, laterais do nariz, parte superior da testa, entre outros. Os lugares a serem iluminados e/ou sombreados dependem do que você quiser disfarçar, corrigir ou afinar.

A técnica pode ser feita com base – sempre um ou dois tons acima da cor de sua pele – ou, neste caso, com o blush, desde que a cor seja adequada para esse tipo de uso, ou que seja um bronzer forte que possa substituir o produto.

E não se esqueça: quando se trata de blush, a regra de ouro é não exagerar. Ele nunca deve ficar marcado demais no rosto, mas apenas dar um toque “corado” à sua pele, para passar uma impressão de saudável. Não exagere na aplicação.
(Fonte: Dicas de Mulher)

sexta-feira, 24 de junho de 2016

SERGIO CARRANO - ORGANIC FOOD FEST


O  Organic Food Fest está acontecendo em todo o Brasil desde o dia 8 desse mês e termina esse fim de semana. O objetivo é incentivar o uso de comidas orgânicas na alta gastronomia do país. São cerca de 100 restaurantes envolvidos com pratos tabelados. As refeições proporcionam uma experiência gastronômica sustentável e ao mesmo tempo saborosa.


A Korin é uma das maiores empresas de alimentos sustentáveis e orgânicos do Brasil e está patrocinando o evento junto a outros fornecedores. O almoço orgânico está com preço fixo de R$49,00. Já o jantar, sai por 59,00. Na capital paulista e carioca, por exemplo, 40 restaurantes fazem parte do evento.

Os chefs de cozinha participantes do evento estão utilizando nos pratos diversos produtos da Korin como frangos e ovos de galinha livres de antibióticos, frangos orgânicos, carne bovina sustentável e ainda a carne bovina orgânica, grande lançamento da companhia paulista que segue uma filosofia vinda do Japão: a Agricultura Natural, preconizada pelo pensador e espiritualista japonês, Mokiti Okada (1882-1955).

Além de poder degustar pratos com os produtos da marca, o consumidor encontra informações sobre a empresa na cartilha de compras de orgânicos, produzida pela organização do evento, destinada a restaurantes e consumidores finais.


Fonte: CI Orgânicos

Sergio Carrano


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...