sexta-feira, 31 de julho de 2015

SERGIO CARRANO - DETOX


     DETOX é um termo que vem sendo utilizado no mercado de consumo com relação a produtos alimentícios voltados à desintoxicação do organismo humano.
    DETOX é a abreviação da palavra DETOXIFICATION que em inglês significa “remover substâncias tóxicas – toxinas do organismo”.


     Assim, muitas pessoas e empresas vêm criando sucos e alimentos a base de frutas, legumes e verduras cuja combinação pode promover a limpeza do organismo.
     Acontece que anunciar em embalagens de produtos e campanhas publicitárias que um produto DETOX gera um determinado resultado para a saúde, tais como, eliminação de toxinas, fortalecimento de músculos, melhora da pele, redução de colesterol, benefícios para estética e etc., são mensagens proibidas pela legislação de alimentos da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).


     Como os seres humanos diferem uns dos outros, resultados medicianais e terapêuticos podem ser diferentes entre as pessoas, por isso, promessas como essas podem funcionar para uns e não funcionar para outros, ou, até mesmo, gerar efeitos contrários.
     Em função disso, a ANVISA proibiu a divulgação desse tipo de mensagem nos produtos DETOX. Atenção: a ANVISA proibiu a mensagem nos rótulos e informações publicitárias, mas, isso não quer dizer que tais produtos tenham sido proibidos.
     Recomendamos a nossos leitores que antes de consumir produtos DETOX procurem analisar o rótulo das embalagens para não se iludirem com falsas promessas. Acreditamos que a combinação de alimentos naturais (principalmente os orgânicos)  podem gerar desintoxicação do organismo, mas, o ideal é que  isso seja acompanhado por especialista no assunto, evitando se colocar a saúde em risco.

Sergio Carrano

quarta-feira, 29 de julho de 2015

THIAGO LIMA - FONDUE X FONDUE DE CHOCOLATE


Olá queridos leitores!
     Essa semana em especial escrevo para vocês direto de uma das minhas cidades favoritas no inverno brasileiro, a deliciosa e charmosa Campos do Jordão!
     E nada mais inspirador nesse inverno de Campos do Jordão, do que falarmos de fondue!
     Apesar de o termo fondue nos remeter a França, é de origem Suíça derivado da palavra fondue, que significa derreter. Não é certo mas a receita mais antiga, é datada de 1699, publicado em Zurique na França onde levava os queijos gruyere e emmental. Dizem que o fondue originou-se a partir de camponeses suíços da idade media que, para evitar a perda dos queijos produzidos em excesso, derretiam as sobras em um caldeirão com uma quantidade de álcool com a intenção de melhorar a conservação e durante a preparação costumava-se provar com pão para testar o tempero.  E na década de 1950, foi criado o fondue de chocolate por um chef em New York!
     E vamos para o que interessa que é uma deliciosa e prática receita de fondue de chocolate!


FONDUE DE CHOCOLATE

INGREDIENTES
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
200 g de chocolate meio amargo ralado no ralo grosso
50 g de chocolate branco ralado
¼ xícara (chá) de conhaque
frutas picadas variadas (banana, morango, pêssego, gomos de tangerina, manga, cerejas, uva, kiwi, pera, carambola, mamão, abacaxi)

MODO DE PREPARO
     Numa panela própria para fondue coloque o creme de leite fresco para aquecer. Adicione o chocolate meio amargo, o chocolate branco e mexa até derreter por completo e formar uma mistura homogênea. Acrescente o conhaque e mexa bem. Deixe a chama aparelho do fondue baixa e sirva em seguida mergulhando com o garfo próprio um pedaço picado da fruta escolhida no chocolate.

Dica: Use também pedaços de pão-de-ló no fondue de chocolate.


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

quarta-feira, 22 de julho de 2015

THIAGO LIMA - CEVICHE X CEVICHE


Olá pessoal!
     Hoje iremos falar de um prato super simples, saboroso e que é um dos pratos de origem peruana mais consumidos no Brasil, o ceviche.
     A receita de quase 2.000 anos de peixe cozido no limão e temperado com pimenta bem picante, cebola roxa e gengibre é o símbolo deste povo de origem Inca.
     O ceviche tem na sua base peixe branco cru, marinado em suco cítrico acompanhado de temperos e especiarias e do famoso “leite de tigre”, uma mistura de limão, gengibre, alho e pimenta (possui este nome devido à lenda peruana que diz que aqueles que o consomem ganham a força do animal). Não há medida exata para os ingredientes, vai pelo gosto de cada cozinheiro, mais ácido ou menos, mais ou menor picante. Como não precisa de fogo, o ceviche é receita típica dos pescadores peruanos. No próprio barco, eles cortam o peixe, temperam e comem. Há alguns anos atrás este prato singelo e simples tomou ares de alta gastronomia e invadiu os melhores restaurantes da América, levando aos clientes uma experiência sensorial inusitada e marcante.

E vamos para a receita do ceviche!

CEVICHE

INGREDIENTES
2 files de tilápia cordados em tirinhas ou cubinhos
200 g de camarão pré-cozido
½ cebola roxa cortada em tirinhas
suco de 1 limão Taiti
coentro picadinho,  sal e pimenta-do-reino a gosto.

MODO DE PREPARO
     Numa tigela coloque a tilápia, o camarão, a cebola roxa, o suco de limão, o coentro, o sal, a pimenta-do-reino e misture bem. Siva imediatamente para que o limão não domine o sabor de todos os ingredientes.


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

quarta-feira, 15 de julho de 2015

THIAGO LIMA - TOMATES X CONFIT DE TOMATE CEREJA


Olá queridos leitores!
     Ao contrario que todos pensam o tomate não tem origem italiana e sim da civilização inca do antigo Peru.  Assim esse produto foi levado para o México pelos antigos povos e a partir daí, começou a ser cultivado com uma grande intensidade. Alguns estudiosos, dizem que o tomate é de origem mexicana.
     O tomate, assim como outros alimentos da civilização pré-colombiana, só se tornaram conhecidos depois que os colonizadores levaram eles para o velho mundo.
     No caso do tomate, era tido como venenoso pelos europeus e apenas cultivado para ornamentações.  Somente no século XIX que o tomate começou a ser consumido e cultivado em maior escala, inicialmente na Itália e posteriormente França e Espanha. Hoje em dia é um dos ingredientes mais usados na culinária mundial!

E vamos à receita:

CONFIT DE TOMATE CEREJA

INGREDIENTES
500 g de tomate cereja
sal grosso a gosto
2 ramos de alecrim
2 ramos de tomilho
4 dentes de alho amassados com casca
pimenta dedo-de-moça inteira sem semente a gosto.
azeite a gosto

MODO DE PREPARO
     Num refratário coloque os tomates cereja, tempere com sal grosso, o alecrim, o tomilho, o alho, a pimenta dedo-de-moça e regue com bastante azeite. Leve ao forno baixo pré-aquecido a 90°C por cerca de 1 hora. Retire do forno e deixe esfriar. Leve para a geladeira por 1 dia. Sirva com pães, torradas, massas e o que a sua imaginação quiser!


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

terça-feira, 14 de julho de 2015

BICHO - BANHO EM GATO


     Há duas coisas que popularmente se sabe sobre gatos: que odeiam a água e que são muito limpos. Ainda que ambas sejam certas, se o gato for acostumado desde filhote a estar em contato com a água, ao se apresentar a necessidade de dar banho nele, a experiência não será tão traumática para o animal ou para você.

Instruções
     Se você for novo nisto de cuidar de um felino, há algo que deve ficar sabendo: os gatos são muito diferentes dos cães, por isso merecem atenções diferentes. Acontece que os felinos contam com um sistema de higiene próprio, que lhes permite estar perfeitamente limpos sem a necessidade de tomar banho.
     Um gato saudável e caseiro é possível que raramente precise de um banho, mas como nunca sabemos quando acontecerá, o ideal é que desde filhote, entre os 2 e os 3 meses, ele acostume à água, deste modo se chegar o momento de dar banho nele, poderá faze-lo de uma forma simples.
     Além disso, se você escovar diariamente o pelo do seu gato, é bem possível que ele não precise de um banho, a não ser em situações muito específicas, pois com este hábito você estará ajudando ele a manter-se ainda mais limpo.


Mas então quando dar banho ao gato?
     As situações mais comuns nas quais se requer ajudá-lo com um bom banho são:
- Quando a pele do gato foi manchada com gordura, muito pó, lama ou sujeira, pois o animal terá dificuldade de se lamber e limpar-se completamente.
- Quando tiver caído sobre o pelo algum produto químico ou substância tóxica para o animal. Nestes casos o banho é imprescindível.
- Especialmente em gatos de pelo longo, quando acumula muita gordura em seu pelo ou quando se formam nós impossíveis de desfazer.
- Se o felino contar com alguma condição em sua pele que requeira o uso de um xampu especial.
- Em qualquer outra situação na qual o pelo do gato fique afetado e seja necessário limpá-lo.
- Se o veterinário, por qualquer condição, recomendar.

     É possível dar banho no seu gato em casa, mas você precisa saber que se o animal não tiver sido habituado desde filhote o processo pode ser realmente traumático tanto para seu animal de estimação como para você, pois o felino costuma transformar-se em uma fera. Se for este o caso, nada melhor do que levá-lo ao veterinário ou a um pet shop para que um profissional dê a ele o banho que precisa.
(Fonte: UmComo Animais)

sexta-feira, 10 de julho de 2015

RECEITA EXPRESSA - PÃO DE QUEIJO COM CREAM CHEESE

     Um super pão de queijo feito com cream cheese.

INGREDIENTES
1 xícara (chá) de polvilho doce
200 g de cream cheese
1 gema
5 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
sal a gosto

MODO DE PREPARO
     Numa tigela coloque o polvilho doce, o cream cheese, a gema, o queijo parmesão, sal a gosto e misture com as mãos até ficar uma massa homogênea.
     Com as mãos faça pequenas bolinhas, coloque numa assadeira untada com manteiga e leve ao forno médio pré-aquecido a 180° C por cerca de 20 minutos. Retire do forno e sirva em seguida.

SERGIO CARRANO - TECNOLOGIA X ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL


     Vivemos numa sociedade mecanizada e tecnológica onde a origem da nossa alimentação vem sendo tema de preocupação entre pais e educadores porque estamos perdendo a conexão com o local e a forma de produção dos alimentos que ingerimos.
     É muito provável que as crianças de hoje em dia não tenham a menor ideia de onde vêm os alimentos que ela consome porque ela costuma ver um monte de embalagens no supermercado quando os pais vão às compras. Provavelmente ela pensa que alimento é aquilo!
     A criança de hoje não tem conexão com a área de produção rural de onde vem à matéria prima dos alimentos ou o próprio alimento, no caso de frutas, legumes, verduras e carnes.
     Certa vez, fiquei impressionado ao ver uma criança de 3 ou 4 anos correndo e gritando quando viu uma galinha viva andando em um sítio !!! Ela pensava que galinha era aquele saco plástico congelado que a mãe comprava no supermercado !!!


X

    

     Devido a essa perda de conexão, fica difícil ensinar aos filhos de onde vem os alimentos e como dá trabalho para produzí-los. Não são máquinas na indústria que plantam e colhem alfaces, tomates e batatas, muito menos criam porcos ou galinhas. São pessoas no campo.
     É importantíssimo resgatar essa cultura da produção dos alimentos onde eles realmente são produzidos, ou seja, no campo, para que as crianças possam valorizar a alimentação de verdade.
     Por isso, muitos projetos vêm se desenvolvendo em vários países do mundo, inclusive no Brasil, no sentido de reconectar as crianças com essa realidade, tais como: horta caseira nas escolas, visitas escolares a sítios e etc..
     Fica a dica para que pais e mães se envolvam nesses projetos para que seus filhos restabeleçam a conexão com o campo e a natureza, pois assim, se estará deixando um legado de sobre a cultura da alimentação saudável para eles.

Sergio Carrano

quarta-feira, 8 de julho de 2015

THIAGO LIMA - GOURMET X PESCOÇO DE PERU


Olá pessoal!
     Hoje em dia esta na moda o tal do “Gourmet”.  As pessoas usam esse termo para tudo! Daqui a pouco estão inventando a “Água Gourmet”!  Nada contra o termo gourmet.  Inclusive uso esse termo na minha fanpage. Apenas acho que algumas pessoas deveriam entender o termo antes de utilizá-lo.
     A origem dessa palavra é de origem francesa e  seu significado designava um conhecedor e entendedor de boas bebidas e iguarias onde possui um paladar apurado.
     Também usam para classificar um produto como exclusivo, limitado e com características únicas.
     Vamos falar de menos e cozinhar de mais gente!
     E vamos para a receita

PESCOÇO DE PERU

INGREDIENTES
100 ml de azeite
500 g de pescoço de peru limpo temperado com sal e pimenta-do-reino a gosto
1 cebola picada
3 dentes de alho amassados
500 ml de água ou caldo de sua preferência fervente
2 tomates picadinhos
1 folha de louro
cebolinha, salsinha, sal e pimenta-do-reino a gosto

MODO DE PREPARO
Na panela de pressão com azeite doure o pescoço. Adicione a cebola, o alho e refogue. Acrescente a água ou o caldo preferência, os tomates, o louro, cebolinha, salsinha, sal, pimenta-do-reino a gosto, misture, tampe a panela e após pegar pressão conte 40 minutos. Retire do fogo, abra a panela e sirva em seguida com pãozinho fatiado. Bom apetite!


Contatos:
(21) 98737-9583 (RR Assessoria)
rrassessoria.thiagolima@gmail.com
Facebook: thiagolimapadrao

terça-feira, 7 de julho de 2015

PAIS E FILHOS - OS BENEFÍCIOS DO CUEIRO


     Os bebês recém-nascidos chegam a nos deixar ansiosas. Eles são tão pequenininhos, acabaram de nascer, são frágeis e dependem de nós para tudo. Quanto mais nos sentirmos seguras, melhor. Por isso, o cueiro pode ajudar bastante na hora de colocar para dormir os bebês mais agitados. Além de deixar o corpinho seguro, controla a ansiedade, porque embrulha como um abraço de mãe. Claro, se você não quiser, não precisa se preocupar em comprar mais um item para o enxoval. Mas é uma roupinha que só os recém-nascidos usam e, além do conforto, deixam a criança mais calma.
     Alguns pediatras chegam a recomendar o cuero apenas por algumas noites, para a criança se acostumar a dormir fora do útero da mãe. Alguns pais compram o cueiro depois que o filho nasceu, se ele tem dificuldade para dormir e se mexe muito durante a noite. Aí é só você observar seu filho. O ideal é que ele não fique no cueiro o tempo todo, criança também precisa de liberdade para se movimentar e descobrir o mundo a sua volta. Mas pode embalar o sono do seu filho com mais tranquilidade. E deixar o seu sono um pouco mais tranquilo também. Além disso, se a criança estiver dormindo, é um jeito gostoso e fácil de carregá-la, já que o recém-nascido tem o corpo todo molinho.

Por que usar
- Apesar de não ser fundamental, pode ajudar a criança mais agitada a dormir melhor. Além disso, são muito lindos, especialmente para os recém-nascidos.
- O bebê também precisa dormir bem, e o cueiro imita o abraço, o que deixa a criança com sensação de conforto, aconchego e proteção. 
(Fonte: Pais e Filhos)

segunda-feira, 6 de julho de 2015

BELEZA - LÁBIOS RESSECADOS


     Quando chega a temporada outono-inverno e aquele vento mais frio fica insistente, a maioria das mulheres começa a sentir os lábios ressecados.
     Por ser uma mucosa em constante movimento, é a região mais sensível do rosto. A baixa na umidade que vem com a mudança de clima faz com que ela resseque mesmo, principalmente no contorno. Coça, arde e chega a descamar, se não houver o cuidado necessário.
     Outra razão que leva ao ressecamento dos lábios é a falta de hidratação do corpo, de dentro para fora. Trocando em miúdos, a falta de ingestão de água. No calor, todo mundo bebe líquidos em abundância, porque sua e sente sede. Já no frio, a sede é menor e muitas pessoas esquecem de tomar um copo d’água de quando em quando, o que resseca o corpo todo. Isso acaba sendo sentido nos lábios.
     Tons escuros e batons matte ajudam a ressecar a pele dos lábios

Cuidados no dia a dia
     Esteja o frio que estiver, não é difícil manter a saúde e a boa aparência dos lábios.
Use hidratantes, protetores ou balms labiais o dia todo: eles mantêm a umidade da mucosa dos lábios e impedem o ressecamento. Não esqueça de reaplicar o produto após beber algo ou escovar os dentes. Caso queira usar um batom junto, aplique primeiro o hidratante, protetor ou balm e só então a cor escolhida.
Verifique os componentes do hidratante, protetor ou balm: dê preferência àqueles que tiverem manteigas, óleos ou glicerina na fórmula, pois esses são os hidratantes mais poderosos. 
Lance mão de batons hidratantes: uma reclamação comum de quem aplica o batom sobre hidratantes, protetores e balms é que a cor e a cobertura ficam prejudicadas. Se você for desse time, aposte em bons batons dois-em-um, que aliam a hidratação à cobertura uniforme. 
Evite os batons muito escuros: quanto mais escuro, mais metais pesados (como o mercúrio) o batom tem. E esses componentes ressecam ainda mais os lábios. Os vermelhos e os marrons são os que mais tendem a prejudicar os lábios. Mas vale lembrar que os batons hidratantes desses tons não agridem a mucosa. 
Fuja dos batons matte: para alcançar aquele efeito opaco, eles são secos demais, o que naturalmente resseca os lábios. 
Capriche na hidratação noturna: independentemente da quantidade de hidratação aplicada ao longo do dia, e especialmente se você não resistiu e usou um batom matte porque estava com muita vontade, aplique um hidratante labial com vitamina B nos lábios antes de dormir. Ele dará uma turbinada na umectação da mucosa labial, mantendo a região bonita e saudável.


Se o estrago já estiver feito
     Nem sempre dá tempo de tomar todas as precauções necessárias, e quando olhamos no espelho, lá estão os lábios ressecados. Quando esse for o caso, siga essas dicas:
Evite passar a língua nos lábios ressecados: esse movimento quase involuntário leva saliva à mucosa labial – e a saliva resseca ainda mais a região.
Não arranque as pontinhas de pele que se desprendem dos lábios ressecados: é tão comum quanto perigoso puxá-las com os dentes, isso causa feridas que podem ser uma porta de entrada para lesões e até herpes. Resista à tentação! 
Beba bastante água: hidratar o corpo de dentro para fora é importante para manter a mucosa labial saudável. 
Aplique esta máscara caseira hidratante: uma colher de amido de milho e mel suficiente para chegar ao ponto de pasta. Aplique sobre os lábios, deixe agir por dez minutos, lave com água fria e passe o hidratante labial habitual.
(Fonte: IG)

sábado, 4 de julho de 2015

LUIZ CARLOS CATTACINI GELLI - FLORES DA CUNHA


     Flores da Cunha, em plena Serra Gaúcha, é o município que produz a maior quantidade de vinho do país.
     Geralmente o destino dos turistas quando se dirigem ao sul do Brasil, atrás de vinho, é Bento Gonçalves, mas você que gosta de novidade e de boas surpresas irá se surpreender quando em Flores chegar.
     Para nós enófilos é um local maravilhoso onde podemos visitar vinícolas de ponta, como a Luiz Argenta, Goes e Venturini, Viapiana, Valdemiz, Salvador e outras e beber um caldo florense.
     A Terra do Galo, como também é conhecida, apresenta uma população aproximada de apenas 20.000 habitantes, que fazem a diferença quando falamos de vinhos, sucos, móveis, gastronomia, turismo, etc.: um senhor PIB. E agora começa a produzir um presunto tipo Pata Negra da melhor qualidade.
     https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gifEm Flores, como carinhosamente é chamada, encontramos a sede da Faculdade de Gastronomia da UCS, associada ao ICIF, Italian Culinary Institute for Foreigners, de Costigliole d'Asti, no Piemonte - ITÁLIA, que forma chefs para todo o Brasil.
     Nesta mesma escola de gastronomia é oferecido o único MBA de vinhos do país, em parceria com a FISAR, Federação Italiana de Sommeliers.
     Portanto é muita coisa boa que encontramos para a não conhecermos.
     Toda a vez que vou até Flores me pergunto porque não fazem uma harmonização regional, juntando  ICIF com a FISAR. E como seria? A ICIF com o galo da terra e a FISAR com o vinho abundante local e acrescentariam sal, pimenta do reino e alguns outros temperos e produziriam um galo ao vinho ou um Coq au Vin, como diriam os franceses. 
     Me veio aqui agora enquanto escrevo que é bem possível que estes italianos já tenham pensado nisto, mas como o galo ao vinho é uma iguaria francesa os rivais italianos não se "rebaixariam" assim. 
     Quem sabe estas linhas não ajudam a materializar a ideia e eu possa nas minhas idas à Flores degustar um Galo ao Vinho,  feito e degustado com um dos Cattacini que produzo em conjunto com a vinícola Luiz Argenta.
     Saúde e paz!


     Luiz Carlos Cattacini Gelli é sommelier e empresário. Em 2010, fundou a Cattacini Vinhos, cuja proposta é produzir e comercializar vinhos nacionais exclusivos.

   Os vinhos Cattacini podem ser entregues em todo o Brasil através da importadora ENOEVENTOS: www.enoeventos.com.br/importadora/

Contatos:
Facebook: Cattacini vinhos
gelli@cattacini.com.br


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...